EDUCAÇÃO

Eleições para delegados do CONUNE acontecem na UFRN

Começou nesta terça-feira (30) a eleição dos delegados e delegadas que participarão do 55° Congresso da UNE (CONUNE), que acontecerá de 14 a 18 de junho, em Belo Horizonte/MG. A votação que vai até amanhã (31), está acontecendo em todos os setores de aulas da UFRN, onde os alunos podem votar por meio de urnas em uma das três chapas que estão participando da disputa eleitoral.

Para Gabriel Medeiros, 1º diretor de universidades públicas da UNE e representante da Chapa 1 - Enfrente, é importante a protagonização dos estudantes na mobilização social para a retomada da democracia e pelo reinício de uma expansão de direitos: “Organizar os estudantes do Brasil para enfrentar o governo Temer em defesa da educação pública e gratuita de qualidade é a grande tarefa da UNE no momento. Só assim podemos chegar à universidade que a gente quer”. As propostas da chapa são: o combate à LGBTfobia, machismo, racismo e contra a retirada de direitos em defesa da democracia.

A coordenadora geral do DCE e componente da Chapa 2 - Ocupar e Reconquistar a UNE, Lara Carvalho, afirma que a UNE já travou batalhas históricas do povo brasileiro e não pode se afastar dos estudantes como vem sendo feito no últimos anos: “Compreendemos que uma UNE que representa todos os estudantes de graduação do país tem que ser voltada para as bases estudantis e para as demandas da realidade concreta do estudante e de cada universidade”. Algumas das propostas da chapa são: a UNE volante, voz do estudante, orçamento participativo e universidade periférica.

A chapa 3- Vai lutar ou vai Temer?, completa o quadro do processo eleitoral. Construída por vários coletivos e ativistas independentes, a chapa defende políticas de permanência estudantil, combate ao racismo, machismo, LGBTfobia, xenofobia e se posiciona contra as reformas do governo Temer.

DSC_0157.JPG

É importante que todos os estudantes participem da votação que tem encerramento previsto para amanhã às 22h. Michelle Ferret, professora substituta de Jornalismo da UFRN, enfatiza que a etapa eleitoral é um exercício da democracia e que a discussão a respeito de política é necessaŕia dentro e fora de casa, principalmente no âmbito acadêmico.